Como Realizar uma Auto-Auditoria Ambiental em Empresas de Mineração
VOLTAR

Inscrições

Encerradas
Data a definir
Solicite mais informações para a próxima turma:

Público Alvo

Funcionários de empresas mineradoras públicas e privadas. Não há pré-requisitos, sendo acessível a diretores, superintendentes, engenheiros, químicos, advogados, sociólogos, economistas, administradores e outros.

Objetivo

Capacitar os participantes a realizar uma auto-auditoria ambiental nas suas empresas de mineração. A auto-auditoria avaliará: a eficiência da empresa no controle das emissões ambientais; a disposição de resíduos sólidos, líquidos e gasosos; os problemas com as autoridades ambientais, com o Ministério Público e com a comunidade; a necessidade de reforço no sistema de gestão ambiental da empresa; os problemas de imagem ambiental; a efetividade dos programas sócio-ambientais de compensação; outros temas dirigidos especificamente para cada setor empresarial.

Programa

1.1. O que é uma Auto-Auditoria Ambiental (AAA).
1.2. A importância da AAA para empresas de mineração
1.2.1. Para evitar autuações ambientais
1.2.2. Para melhorar o relacionamento com as autoridades ambientais
1.2.3. Para facilitar a obtenção de empréstimos junto a bancos nacionais e internacionais
1.2.4. Para melhorar a imagem corporativa junto ao público e aos fornecedores
1.2.5. Para alertar a Diretoria sobre a necessidade de investimentos na área ambiental
1.2.6. O sigilo das informações obtidas
1.3. Escolha da equipe que fará a AAA
1.4. Definição do escopo da AAA
1.5. Definição dos critérios a serem utilizados na elaboração da Auto-Auditoria
1.6. Mapeamento das atividades da mineradora relacionadas com meio ambiente
1.7. Como contatar com as unidades que serão auditadas: a Auditoria como um instrumento para melhorar a empresa e não para punir empregados
1.8. Auditoria do Sistema de Gestão Ambiental (SGA) da empresa
1.8.1. Avaliação dos objetivos propostos
1.8.2. Grau de sucesso obtido
1.8.3. Avaliação da necessidade de treinamento ambiental na empresa: treinamento específico para a equipe ambiental e palestras de motivação para todos os empregados
1.8.4. Cursos específicos para sanar as deficiências da equipe ambiental: novas tecnologias, direito ambiental, mediação de conflitos, gestão de contratos e convênios, novidades na gestão de programas ambientais em empréstimos de bancos de desenvolvimento
1.8.5. Necessidade de reforço institucional do SGA
1.9. Departamento jurídico: levantamento da necessidade de reforço para atender as exigências das autoridades ambientais
1.10. Auditoria do sistema de controle das emissões potencialmente poluentes
1.10.1. Levantamento das responsabilidades pelo controle dos poluentes
1.10.2. Levantamento das tecnologias utilizadas pela empresa para evitar, mitigar ou compensar os impactos e estimativa da eficiência destas tecnologias
1.10.3. Levantamento dos problemas de emissões ainda pendentes
1.10.4. Apoio necessário para solucionar os problemas de emissões não-conformes com a legislação ambiental
1.10.5. Levantamento do passivo ambiental
1.11. Introdução à tecnologia de controle de poluição na área de mineração
1.12. Licenciamento ambiental da empresa: avaliação do status e das pendências
1.12.1. A legislação ambiental aplicável à empresa
1.12.2. Status do licenciamento ambiental junto aos órgãos licenciadores
1.12.3. Avaliação do relacionamento da empresa com os órgãos de licenciamento ambiental
1.12.4. Como melhorar este relacionamento
1.12.5. Como solucionar conflitos com o Ministério Público
1.12.6. Passos necessários para obter todas as licenças exigidas pela legislação
1.13. Avaliação da imagem sócio-ambiental da empresa junto à imprensa, comunidade e ONGs
1.14. A Lei dos Crimes Ambientais e a responsabilização cível e penal da empresa e dos diretores
1.15. Os programas de compensação sócio-ambientais:
1.15.1. Avaliação dos programas de mitigação e compensação sócio-ambientais
1.15.2. Os Termos de Ajustamento de Conduta como forma de evitar punição penal da empresa e dos diretores
1.16. Importância da Auto-Auditoria Ambiental para a solicitação de empréstimos junto a bancos de financiamento nacionais e internacionais
1.16.1. Como solicitar recursos a fundo perdido para implementar programas ambientais
1.17. Relatório final da Auto-Auditoria Ambiental
1.17.1. Como elaborar o Relatório
1.17.2. Apresentação dos resultados à Diretoria