Fundamentos de Amostragem e Reconciliação na Indústria Mineral
VOLTAR

Inscrições

Encerradas
Data a definir
Solicite mais informações para a próxima turma:

Carga Horária
24

Público Alvo

Engenheiros de Minas, Geólogos e Técnicos em Mineração ou Geologia.

Depoimentos

"O curso foi de altíssimo nivel, ministrado por uma profissional extremamente qualificada."

Danilo Ribeiro dos Santos
Yamana Gold

"O evento foi cem por cento show. Muito profissionalismo associado a vasta experiência da professora.Aos colegas de curso meus agradecimentos.(...)"

Ana Paula Camilo Caixeta
Mineração Jundu LTDA

"(...) Material didático muito bom Curso voltado para área Prática, é bom prático e interessante."

Raimundo Neto
Vale

"(...)Fiquei plenamente satisfeito,superando todas as minhas expectativas. Realmente enriquecedor o treinamento com excelente mat.didátco.(...)"

Casemiro Souza
Vale

"Excelente treinamento,(...)suas explicações clara nos deixa entender melhor.(...)"

André Nabat Gomes
Vale

"Muito bom e didático."

Luiz Carlos Pinagê
Vale

"Gostei muito do curso, a teoria foi bem explicada. "

Daniele Silva de Castro
...

"O curso foi muito bom, porém é muita informação para quantidade de tempo.(...)"

Cristiany S.S.Pinheiro
Hydro-Mineração Paragominas S/

"O evento foi muito produtivo e a orientodora não deixa nenhuma dúvida sobre os assuntos abordados."

José de Souza
Hydro-Mineração Paragominas S/

"Gostei muito do treinamento, tenho certeza que será muito bem empregado na minha área."

José C.Aquino
Hydro-Mineração Paragominas S/

"Gostei de ter aprendido mais em amostragem.(...)"

Hildembergue C.da Silva
Hydro-Mineração Paragominas S/

"Muito bom, pois nos proporcionou melhor conhecimento técnico sobre nossas atividades."

Josenaldo Ferreira
Hydro-Mineração Paragominas S/

"Atendeu ao objetivo proposto."

Carlos Roberto S. Mamede
CBMM

"Um treinamento com certeza aplicável à nossa área, visando melhorar e adequar os diversos equipamentos e processos utilizados durante a amostragem desde "mina" ao laboratório. Muito proveitoso e certamente de grande valia à mim como profissional e a minha empresa."

Kely Sehn
CBMM

"Curso muito interessante, abordando um tema que não é encontrado em outros cursos no mercado (reconciliação mineral). A instrutora é bem prática na exposição dos assuntos, não se prendendo excessivamente a fundamentos teóricos, e mostra excelente domínio dos assuntos abordados com vivência prática no meio profissional, não apenas acadêmico."

Avled Vilela Oliveira
AngloGold Ashanti

"Excelente! Estão de parabéns pela organização, conteúdo, didática e aplicação."

Paulo Augusto S. Cruz
Mineração Apoena

Objetivo

- Conhecer as práticas de reconciliação mineira (reconciliação reativa e reconciliação pró-ativa) e os motivos pelos quais a amostragem é tão importante para a confiabilidade nos resultados de reconciliação.
- Analisar os fatores da reconciliação ("mine call factor" e seus componentes) e as conseqüência de sua aplicação.
- Conhecer os erros de amostragem descritos por Pierre Gy em sua Teoria da Amostragem e saber como minimizá-los ou eliminá-los.
- Conhecer os príncípios básicos da geoestatística e sua importância para a estimativa de reservas e reconciliação.

Programa

1.  Amostragem
1.1  Conceito de Heterogeneidade
     1.1.1. Heterogeneidade Constitucional
     1.1.2. Heterogeneidade Distribucional
1.2  Conceito de Representatividade
     1.2.1. Precisão
1.2.2. Acurácia
1.3  Erros Aleatórios e Sistemáticos
1.4  A Teoria da Amostragem de Pierre Gy
1.5  Os Erros de Amostragem
     1.5.1. Erro Fundamental de Amostragem (FSE)
1.5.2. Erro de Segregação e Agrupamento (GSE)
1.5.3. Erro de Flutuação de Heterogeneidade (HFE)
1.5.4. Erro de Ponderação do Incremento (IWE)
1.5.5. Erro de Flutuação de Qualidade (QFE)
1.5.6. Erro de Materialização do Incremento (IME)
1.5.7. Erro Total de Amostragem (TSE)
1.5.8. Erro Analítico (AE)
1.5.9. Erro Global de Estimativa (OEE)
1.6.  Características dos Amostradores
     1.6.1. Exploração
1.6.2. Lavra
1.6.3. Beneficiamento
1.7.  Características dos Dispositivos de Divisão
1.8.  Amostragem de Metais Preciosos e Minérios de Baixo Teor
     1.8.1. O Efeito Pepita
1.8.2. O Variograma
1.9.  Caracterização da Heterogeneidade de Minérios
     1.9.1. Teste de Heterogeneidade
1.9.2. Segregation Free Analysis
1.10.  Otimização de Protocolos de Amostragem
    1.10.1. Cálculo do Erro Fundamental de Amostragem
    1.10.2. Cálculo da Massa Mínima de Amostras
1.11.  Garantia e Controle de Qualidade (QA-QC)
 

2.  Reconciliação
2.1.  Conceito de Reconciliação
2.2.  Fatores de Reconciliação
   2.2.1. Mine Call Factor
   2.2.2. Mine Model
   2.2.3. Mine Planning
   2.2.4. Mine Operation
   2.2.5. Plant Reconciliation
2.3.  Como e o Que Reconciliar
   2.3.1. Reconciliação de Teor
   2.3.2. Reconciliação de Conteúdo Metálico
   2.3.3. Reconciliação Mássica
   2.3.4. Reconciliação Geométrica
2.4.  Fontes de Erros
   2.4.1. Método de Amostragem
   2.4.2. Método de Seleção de Minério e Estéril
2.5.  Reconciliação Ilusória
2.6.  Reconciliação Reativa × Reconciliação Pró-Ativa
2.7.  Novo Modelo de Reconciliação Pró-Ativa
2.8.  Perspectivas Futuras